A Tribuna News

20/04/2017 08h11

Capital tem redução de 96,9% nos casos notificados de dengue

Prefeitura lançou a 'Campanha Mosquito Zero : É matar ou Morrer', com objetivo de conscientizar ainda mais a população.

 
CG Notícias CG Notícias

Pelo 4º mês consecutivo, Campo Grande registrou uma diminuição significativa no número de casos notificados de dengue – doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Em relação a 2016, houve uma redução de 96,9% nas notificações, considerando os meses de janeiro, fevereiro, março e abril, conforme dados da Coordenadoria de Controle de Endemias Vetoriais (CCEV).

De acordo com os números apresentados pelo setor, nos quatro primeiros meses do ano passado, foram notificados aproximadamente 26,2 mil casos de dengue. O maior volume de notificações se deu no mês de janeiro, onde mais de 9,6 mil casos foram registrados. Conforme o relatório, as notificações apresentaram uma pequena diminuição nos meses subsequentes: fevereiro (8,4 mil); março (5,1 mi) e abril (3,4 mil).

Neste ano, foram notificados apenas 830 casos de dengue até o dia 18 de abril, o que representa uma redução de 96,9% em relação ao mesmo período do ano passado. Em janeiro foram 293; fevereiro, 204; março, 232 e abril, 101.

O coordenador do CCEV, Eliasze Guimarães, explica que o saldo positivo é reflexo das estratégias e ações feitas pelo município a fim de evitar a proliferação do Aedes aegypti e, consequentemente, reduzir o número de casos não só da dengue, mas também da zika e chikungunya – doenças transmitidas pelo vetor.

"Esse é o resultado de um trabalho que vem sendo feito desde o inicio do ano para evitar que este ano a gente sofra as doenças provocadas pelo mosquito. Isso só comprova a efetividade das ações e do planejamento elencados pela administração municipal", ponderou.

No mês passado, a prefeitura lançou a "Campanha Mosquito Zero : É matar ou Morrer", com objetivo de conscientizar ainda mais a população. Somente em janeiro e fevereiro foram vistoriados aproximadamente 275 mil imóveis e em 1,4 mil deles foram encontrados focos do mosquito, que imediatamente foram eliminados.

Segundo o coordenador do CCEV, uma das dificuldades encontradas no combate ao mosquito é quanto a grande quantidade de imóveis fechados: cerca de 52 mil.

Nos últimos três meses foram realizados mutirões de limpeza nos bairros Caiobá, Los Angeles, Universitário, Noroeste, Moreninhas, Tiradentes, Seminário, Centro-Oeste e Tijuca, ambos que apresentavam alto índice de infestação do Aedes. Foram recolhidos mais de 8 mil sacos de 1 mil litro de materiais inservíveis e 15,9 mil pneus retirados de terrenos baldios.

CG Notícias

Bimboo

Copyright 2011 © A TribunaNews - Todos os direitos reservados.

Os textos aqui publicados são livres para utilização, desde que citada a fonte.

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.


Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet