20/03/2017 16h25

Bocacine aproxima a população da produção cinematográfica

Filmes produzidos em Cuiabá serão exibidos no dia 26 em Três Lagoas

 
Reprodução Reprodução

O Departamento de Cultura oferece aos cidadãos de Três Lagoas e região um cinema alternativo, sempre exibindo filmes com aspectos sociais discutidos atualmente, clássicos, produtores independentes da região ou até internacionais. No dia 26 de março, às 19h, no Galpão da N.O.B, serão apresentados 6 curta metragens, produzidos pela Miraluz Films, de Cuiabá.

Os filmes possuem de 3 a 20 minutos, com ideias e reflexões que serão discutidas ao final da programação, com um dos representantes, diretor e roteirista na Miraluz Films, Valdecy Azambuja.

O Projeto Bocacine existe desde fevereiro de 2015, e busca promover a inclusão social por meio do cinema. Já existe um público frequente nos encontros, que vem crescendo. Após a exibição dos filmes, sempre acontecem as rodas de conversa envolvendo o conteúdo dos filmes e as técnicas de cinema, possibilitando que haja uma interação do público com envolvidos na produção ou especialistas nos assuntos abordados.

O coordenador do projeto, Cadu Modesto destacou a importância da ação "O projeto surgiu para aproximar o público do cinema, não apenas exibindo filmes de lançamento e reconhecimento mundial, mas sim discutindo assuntos importantes da atualidade e mostrando de perto todo o processo da criação cinematográfica".

Muitos envolvidos com o audiovisual na cidade começaram por meio do Bocacine, foi o caso de Bianca Lima, que consegue ver a importância de momentos proporcionados pela ideia. "Acho importante o espaço alternativo de debate, por não ser apenas um lugar de se assistir filme e o mais legal é não serem produções de cinema convencional, mas também um espaço de debate que aguce o senso crítico de quem participa", afirmou a estudante.

Filmes:

Risos na madrugada

Ano: 2015

Gênero: Ficção

Tempo:11’

Sinopse: A madrugada revela outras vidas. Desejos e prazeres ocultos que se esvaem e atenuam na escuridão em forma de risos. Três estórias que caminham e intercalam-se.

Colapso Narciso

Ano: 2011

Gênero: Ficção

Tempo: 17’

Sinopse:

Um rapaz comum, com problemas comuns, que vê apenas reflexos dele mesmo. Esse sujeito de mente pacata e perturbada, entra em total colapso ao perceber que o seu reflexo não é exatamente como ele achava ser.

Primeira morte de Pedro

Ano: 2015

Gênero: Ficção

Tempo: 11’

Sinopse:

A vida de Pedro se encontra no vazio para o qual ele mesmo a levou e deixou levar, contrariando todos os seus ímpetos de outros tempos. Alguém do passado lhe observa e passa a provocar por meio de cartas.

Se acaso a tempestade fosse nossa amiga eu me casaria com você

Ano: 2015

Gênero: Ficção

Tempo: 20’

Sinopse:

Um dia na vida de um casal de namoradas. A crise no relacionamento, que completou seis anos aprofunda-se com os transtornos emocionais que acometem Bárbara, e a inversão de papéis que coloca Karina como a divertida e festeira das duas. Neste dia tudo o que foi até então silenciado explode e a casa se torna local de estranhamento e terapia.

Cenestesia

Ano: 2011

Gênero: Experimental

Tempo: 4’13’’

Sinopse:

Confusão nos sentidos de um rapaz permeiam sua interpretação da realidade.

Síisifo

Ano: 2013

Gênero: Experimental

Tempo: 3’26’’

Sinopse:

devaneios solitários de um homem sobre a vida, Deus, coisas e pessoas.

Fonte: Diretoria de Comunicação