Como você, pai, se relaciona com os amigos do seu filho?

13/08/2018 20h28 - Por: Prof. Inácio Dantas
Divulgação Assessoria Divulgação Assessoria

As amizades do seu filho devem ser escolhas do livre arbítrio dele. Deixe-o, pois, exercer esse direito, unir-se aos certos e distanciar-se dos errados. É certo que ninguém tem uma tabuleta externa de identificação informando ser bom ou ruim. Por isso, recomendável é orientá-lo sobre o caráter daqueles que dele se aproximam.

Atenção, pai, reflita bem se for proibir suas amizades. Não conflite com seu filho, pois em vez de afastá-lo você pode, ao contrário, aproximá-lo ainda mais. Permita-o escolher, porém ´vigie´ quem ele escolhe. Você sabe, há muitos pecadores transvestidos de anjos...

Seja amigo dos amigos do seu filho e ele mais ainda será amigo seu!

Saia da zona de conforto e saiba mais quem é quem na vida do seu filho. Procure conhecer um pouco mais o perfil dos seus amigos, e eles também conhecê-lo. Entre você e seu filho, aja como um mediador. Avalie quem são eles, quais os "legais" e quais os "pintas bravas". Aponte as virtudes e defeitos de cada um, sempre com a definição de quem é melhor, de quem se coaduna com ele. Pode ser trabalhosa, mas é uma é tarefa inadiável que você deve realizar com sapiência para não cometer equívoco. Mantenha-se sempre de ‘olho vivo’. Antecipe-se, oriente-o e acompanhe seus passos. "Deixar como está para ver o que acontece" pode ser um erro irreversível. Bem zelar quem amamos deve ser uma missão prazerosa e não um suplício. Seja o segundo ‘anjo da guarda’ do seu filho. Em todas as horas, por toda a vida!

Prof. Inácio Dantas

Do livro "Ensinamentos de pai para filho"

https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-941906232-ensinamentos-de-pai-para-filho-licoes-de-vida-para-toda-a-v-_JM

 

Envie seu Comentário