14/02/2017 17h21

Honra, caráter, autenticidade. Valores que iluminam o ser humano

Perder a honra é perder a própria referência, é divorciar-se de si, é viver apátrida

Prof. Inácio Dantas

 
Imagem enviada pelo autor Imagem enviada pelo autor

Sua honra é a sua identidade, documento que lhe abre passagem para trilhar qualquer caminho do mundo. É um documento de vida. Um bem imaterial incomparável, insubstituível.

Nada suplanta o valor da honradez!

Perder a honra é perder a própria referência, é divorciar-se de si, é viver apátrida.

Proceda em todos os momentos com hombridade.

Seja um homem de brio, de "cara limpa", bons predicados e conceito ímpar.

Se der a palavra, cumpra; se lhe confiarem algo, seja fiel; se falhar, desculpe-se. Seja íntegro, verdadeiro, bom amigo, bom cidadão, moral ilibada.

E lembre-se sempre: A honra é o pacto entre Deus e o homem. Quebrá-lo é romper o cordão umbilical da dignidade, é findar a razão da vida, é morrer antecipadamente!

O documento de maior valor de um homem é o seu caráter!

Primeiro devemos nos valorizar para que depois os outros nos valorizem. E, da valia do caráter o homem jamais pode ser destituído!

Façamos irradiar nossas qualidades, nosso magnetismo pessoal. Sejamos justos e flexíveis no nosso querer e disputemos o espaço seguindo os preceitos da boa vivência.

Devemos viver de verdades, não de enganos. Quem hoje vive a enganar, amanhã pela sociedade será desenganado.

Devemos ser solidários.

A convivência sadia une e fortalece a parceria: Hoje precisam de nós, amanhã podemos precisar dos outros.

Devemos nos relacionar com afetividade, respeito mútuo, elevando nosso nome e construindo um bom caráter. O caráter é ouro:

Raro, e de inestimável valor!

Você está sendo uma pessoa autêntica quando:

-Não quer seriedade quando está brincando, nem brincadeira quando está sério.

-Não fala de algo que ouviu falar; nem de ter visto o que os outros viram; nem de ter estado onde não esteve. -Vai atrás de tudo que acredita, mesmo sendo por todos desacreditado.

-Oferece seu pão, esquecendo que também tem fome.

-Une pessoas numa corrente de alegria, quebrando um a um os elos da tristeza.

-Passa uma borracha nas linhas do ódio e as reescreve com a tinta do amor.

-Diz exatamente o que quer dizer, não o que os outros querem ouvir.

-Não faz promessa do que não pode cumprir; mas o que promete, cumpre.

-Mais que nas palavras, tem bondade nas ações.

Prof. Inácio Dantas - (do livro © "Pequenas Lições de Sabedoria")