Cresce número de financiamentos de veículos leves e pesados no Brasil

15/12/2018 14h55
Crédito: divulgação Crédito: divulgação

O número de veículos financiados apresentou alta na comparação anual em setembro deste ano. O crescimento foi de 7,6% em relação a 2017, totalizando pouco mais de 151,8 mil unidades, somando carros leves, veículos comerciais pesados e motocicletas. Os dados são da B3, fusão da Cetip com a BM&F.

Os números, no entanto, contrastam com o mês de agosto de 2018, quando mais unidades foram financiadas. O mês anterior teve menos dias úteis, o que interferiu nos resultados. Comparado com o mês anterior, setembro teve uma queda de 16,2%. Embora na categoria de automóveis o setor tenha obtido um crescimento de 5% de unidades compradas a prazo, esse número foi 15,6% menor do que em agosto deste ano.

O mesmo aconteceu com veículos pesados, como caminhões e ônibus. Embora tenha havido um crescimento expressivo de 57,2% em relação ao mesmo período do ano passado, o volume foi 19% menor do que o verificado no mês de agosto. Apesar disso, de acordo com a B3, todos os segmentos possuem crescimento no acumulado de janeiro a setembro no total de unidades financiadas em relação ao mesmo período de 2017.

Os veículos leves obtiveram alta de 14,8% (937,7 mil unidades), enquanto os pesados cresceram 60,9% (69,9 mil) e as motocicletas, 7,5% (484,6 mil). O crédito direto ao consumidor (CDC) fechou o mês de setembro com 85,7% de participação do financiamento de veículos.

Quem levou a melhor no segmento foram os veículos usados. Entre janeiro e abril deste ano, veículos com 4 a 8 anos e com 13 anos ou mais assumiram a dianteira e se consolidaram como as faixas etárias mais negociadas no período. Os veículos seminovos, por sua vez, só ficaram em terceiro lugar -- em 2016 e 2017, ocuparam a primeira posição entre as unidades financiadas. Os dados são da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores.

Se você deseja embarcar na compra de veículos usados e seminovos, no entanto, precisa tomar algumas precauções. Entre as mais frequentes recomendações, está a consulta de débitos de veículo. Existem diversas restrições que podem ficar registradas no veículo, mesmo depois da transferência de nome do proprietário. Para fazer a consulta, é necessário entrar no site do site do Detran do estado em que o veículo está registrado.

Assessoria de Comunicação

 

Envie seu Comentário