Dicas para economizar e ser mais sustentável em casa

18/08/2018 22h37
Imagem: shutterstock.com Imagem: shutterstock.com

Como organizar a rotina doméstica de forma a tornar as contas mais econômicas e, de quebra, poupar ao máximo o meio ambiente? Existem diversas formas de fazer isso, das mais simples às mais engenhosas, e reunimos aqui alguns exemplos e dicas para ajudar nesta tarefa. Confira!

Planeje o uso do gás de cozinha

Seja gás de botijão ou gás encanado, é possível economizar no uso adotando algumas táticas básicas. Por exemplo: ao utilizar o forno, coloque para assar ao mesmo tempo dois pratos. É possível também deixar de molho antecipadamente alimentos mais duros, como grãos (feijão, lentilha, entre outros) e legumes (abóbora e outros). Experimente cortar os alimentos em pedaços menores, o que acelera o tempo de cozimento e reduz o tempo da panela no fogo. Descongele antecipadamente os alimentos que estavam no freezer, também reduzindo o uso de gás.

Economize no chuveiro

Ao ensaboar o corpo ou os cabelos mantenha o registro do chuveiro fechado, o que evita ao mesmo tempo desperdício de água e de energia elétrica. Opte se possível pelo fornecimento de água quente por meio de aquecedor solar - que pode ser instalado inclusive em pequenas residências. Além de reduzir o consumo de energia, o aquecedor solar também respeita o meio ambiente.

Desligue da tomada

A televisão não está em uso? Ninguém vai utilizar a internet por algumas horas? O microondas não tem nenhum alimento em preparo? O carregador do celular está conectado mas sem uso? Saiba que esses pequenos detalhes causam impacto na conta de energia elétrica. Por isso, desligue da tomada todos os equipamentos da casa que não estiverem em uso e puderem ser desconectados, e só religue quando for utilizar.

Repense as compras no supermercado

Que tal repensar as despesas no supermercado? Uma dica é trocar a compra mensal por compras quinzenais ou até mesmo semanais, dependendo do tamanho da família e da disponibilidade de tempo. Além de evitar o desperdício de alimentos que possam perder a validade durante um mês - e consequentemente o desperdício de dinheiro, as compras realizadas em períodos mais curtos permitem que sejam compradas opções mais saudáveis de alimentos (que normalmente são mais perecíveis e por isso deixadas de lado em compras mensais), e em quantidades ideais para evitar que os itens sejam jogados no lixo sem uso.

Assessoria de Comunicação

 

Envie seu Comentário