20/04/2017 16h23

O que deve cair na prova do concurso do Tribunal Superior do Trabalho

O edital TST trará oportunidades tanto para analistas quanto para técnicos judiciários

 
Assessoria Assessoria

Se você está aguardando o edital do concurso do Tribunal Superior do Trabalho, que está programado para ser lançado no segundo semestre de 2017, não deixe para começar a estudar apenas quando sair.

O edital TST trará oportunidades tanto para analistas quanto para técnicos judiciários. É uma oportunidade e tanto para quem deseja trabalhar no serviço público federal, sem falar da excelente estabilidade e remuneração. O total de vagas ofertadas ainda não foi definido, no entanto, os cargos já foram confirmados.

Veja:

 

**Salário **

É bastante significativo saber a remuneração do concurso, pois isso ajuda a motivar os estudos para a prova. Sabendo que o TST é um órgão federal, a remuneração é bem atrativa tanto para o nível superior quanto para o médio: o salário para técnico é de R$ 7 mil e para analista é de R$ 12 mil – ambos já incluem os valores dos auxílios, como alimentação e saúde.

O que deve cair na prova

O último concurso do Tribunal Superior do Trabalho aconteceu no ano de 2012. Ele tinha validade de dois anos e ainda foi prorrogado por mais dois. Na prova aplicada na época, caíram as seguintes disciplinas:

Língua Portuguesa, RLM, Regimento Interno, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito do Trabalho, Direito Processual do Trabalho, Gestão de Pessoas, Administração e Orçamento Público.

Provavelmente, no concurso TST 2017 terá redação, pois no concurso de 2012 houve prova discursiva para os cargos de analista e técnico. Além disso, foi realizado um estudo de caso para o cargo de técnico em TI.

Como planejar os estudos

● Não perca a motivação nem durante o período que antecede o edital. Tendo em vista que o concurso é bem disputado, é preciso estar preparado e com antecedência, por isso, comece a estudar antes da publicação do edital.

● Geralmente, não acontecem muitas mudanças de um concurso para outro de um mesmo tribunal, sendo assim, estude se baseando na última prova. Vale ressaltar que é de suma importância planejar os estudos – em forma de planilhas, por exemplo. Isso ajuda na sua organização e no seu controle da evolução. Então, procure estudar diariamente em seu tempo livre.

● Treine bastante, faça questões de concursos anteriores semelhantes ao que irá concursar – de preferência, naqueles de tribunais. Sempre procure por materiais de estudo atualizados com o edital. Tenha foco principalmente nas questões específicas, pois elas possuem o maior peso na prova. Além disso, treine a redação no mínimo uma vez por semana.

● Dica valiosa: estude súmulas para o concurso TST 2017. Esse é um assunto bastante cobrado em concursos do TRT e do TST.

Assessoria de Imprensa