6º Festival de Banfas e Fanfarras valoriza potencial educativo da música

12/11/2018 10h48
CG Notícias CG Notícias

Com repertórios que destacaram desde a música regional até clássicos da MPB, o 6º Festival de Bandas e Fanfarras da Reme levou pelo menos 600 pessoas, entre alunos professores, diretores, pais de alunos e convidados visitaram na tarde deste sábado (10), o Teatro de Arena do Horto Florestal.

O evento realizado pela Prefeitura de Campo Grande, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), teve o objetivo de explorar o potencial educativo da música, estimular o desenvolvimento dessa arte e oferecer espaço aos alunos que participam dos projetos de música da Divisão de Esporte, Arte e Cultura da Reme, de fazer uma demonstração da cultura popular, além de fomentar o desenvolvimento da música na escola e revelar talentos.

Ao todo, bandas de oito escolas da Rede Municipal de Ensino participaram do festival: Antônio José Paniago, Professor Leire Pimentel de Carvalho Correa, Padre Tomaz Guirardelli, Professora Oneida Ramos, Plínio Mendes dos Santos, Doutor Tertuliano Meirelles, Professor Licurgo de Oliveira Bastos, Doutor Eduardo Olímpio Machado, Professora Maria Lúcia Passarelli e instituições e escolas convidadas.

"O evento esta bem organizado e leva para toda a comunidade escolar a oportunidade de verem seus filhos participando de um festival que oferece para os alunos a oportunidade de se reunir e mostrar o que sabem sobre percussão. A música contribui para melhorar o desempenho escolar dos estudantes deixando-os mais disciplinados e concentrados", explica Marcos Lopes, chefe da DEAC.

O aluno Felipe do Espírito Santo, de 14 anos, do 9º ano da Escola Licurgo de Oliveira Bastos, comentou que há quatro meses frequenta as aulas de música na escola, treinando no instrumento Caixa e seu sonho e tocar na fanfarra da Polícia Federal. "Já estou tocando ‘Aquarela’, ‘Verde e Amarelo’, ‘Parabéns’ e músicas de Natal. Minha família apoia e falam que é melhor eu ficar na escola do que na rua. Meu sonho é entrar para a Polícia Federal e tocar na fanfarra dela", afirmou.

Para o aluno Wendel Miranda, 12 anos, do 7º ano da escola Antônio José Paniago, a fanfarra representa um acréscimo em sua aprendizagem, fortalecendo a educação que tem na escola. "Tem dois anos que treino quatro vezes por semana. Eu acho muito legal, porque posso mostrar o que posso fazer com os instrumentos tamborim e caixa. Minha família acredita que isso ajuda na minha educação. A fanfarra me ajuda a ficar de mente aberta", disse.

O professor de música da escola Antônio José Paniago, Alan da Costa Mendes, que leciona ha três anos na unidade, fala o que as aulas de música proporcionam para os estudantes. "A educação musical é importante porque auxilia as crianças no desenvolvimento pedagógico e melhora a percepção e sensibilidade. Dentre os evento que participamos com a banda, este é o segundo que eles mais gostam. O primeiro é o desfile de aniversário da cidade", pontuou.

CG Notícias

 

Envie seu Comentário