Costelada vai ajudar 125 crianças

04/12/2017 08h35

Com a segunda edição da Costelada do Centro Social Dom Bosco (CSDB), a meta é arrecadar dinheiro e fidelizar padrinhos para ajudar na manutenção das despesas. O CSDB é uma entidade filantrópica que pertence à Igreja São João Bosco na capital e atende vários projetos. Um deles é a creche, com duas unidades que hoje acolhem, no total, 125 bebês e crianças, de 6 meses a 4 anos de idade, todos de famílias carentes. Eles ficam no Centro Social durante o dia enquanto os pais trabalham.

As professoras e auxiliares docentes começam a receber os pequenos a partir das 7h30min. No local, as crianças recebem alimentação, têm a hora do sono para descanso, atividades pedagógicas e recreativas, além da higiene diária que inclui da escovação dos dentes ao banho. São oferecidos café da manhã, almoço, fruta e janta, às 15h30min. O jantar é servido cedo porque às 16h30min as crianças começam a se preparar para ir embora e muitas não têm comida em casa. Segundo Andréia Paz, coordenadora pedagógica do CSDB, muitas vezes, depois desse jantar, a criança só vai comer de novo no dia seguinte no café da manhã, quando retorna à creche. Além de que há casos em que a criança volta no dia seguinte com a mesma roupa e até a mesma fralda.

O Centro Social Dom Bosco tem 25 funcionários contratados. Além da folha de pagamento, tem despesa com alimentação, água, luz e materiais utilizados para limpeza, higiene e atividades pedagógicas. A verba vem em parte da Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, do Governo Federal), além de cerca de 80 padrinhos que contribuem mensalmente com dinheiro, e ainda algumas doações esporádicas. Mas o dinheiro não tem sido suficiente para arcar com todos os gastos.

Por isso, a instituição promove a Costelada, uma forma de arrecadar mais verba e sensibilizar as pessoas a se tornarem padrinhos. Não é necessário adotar uma criança específica; o padrinho faz a doação mensal de qualquer valor diretamente no CSDB, por depósito ou a instituição vai até ele para receber. Um ato de solidariedade para garantir as necessidades básicas das crianças num lugar onde tudo é feito com muito amor. Jean Lucy Toledo Vieria, diretor administrativo do Centro Social Dom Bosco, explica que a Costelada é um evento de extrema importância. "Primeiro porque nos leva a perceber que somos parte de algo maior, como a promoção da vida e da dignidade humana. Depois porque proporciona um aporte financeiro que nos possibilita a continuidade dos nossos atendimentos às crianças e famílias que mais necessitam. Gratidão a todos que se doam a este evento e à esta causa", conclui Jean.

A Costelada será no Rádio Clube Campo em Campo Grande no dia 10 de dezembro a partir das 11h.

Assessoria de Imprensa

 

Envie seu Comentário