Conheça o natchup, molho à base de acerola, beterraba e abóbora

09/12/2018 12h37

Imagine um molho cremoso e vermelho para saborear com seu sanduíche favorito.

Você pensou no ketchup, não foi?

Agora, substitua as três primeiras letras do nome desse alimento e imagine um molho com as mesmas características, mas feito com frutas e legumes naturais e livre de aditivos químicos e de corantes.

Essa é a proposta do natchup, desenvolvido pela UFC, Universidade Federal do Ceará. No lugar do tomate, são usadas a acerola, a beterraba e a abóbora, que são abundantes no Nordeste.

Segundo a professora Lucicléia Barros, chefe do Departamento de Engenharia de Alimentos da universidade, a ideia nasceu em 2016 com três estudantes de graduação, que queriam desenvolver um produto saudável e funcional, rico em vitamina C e livre de defensivos agrícolas.

A ideia virou projeto de pesquisa e passou por vinte e uma formulações até chegar no produto atual.

E o natchup já é uma ideia premiada: o molho é um dos dois alimentos brasileiros que receberam o selo Innovation durante o Sial, Salão Internacional de Alimentação, realizado em Paris em outubro.

A partir de uma parceria com a UFC, a empresa cearense Frutã vai produzir e vender o natchup durante cinco anos.

Essa aliança aconteceu no início da pesquisa, como conta a sócia-diretora da empresa, Ana Patrícia Diógenes.

Parte dos recursos arrecadados com a venda do natchup será revertida para a universidade e para entidades sociais.

Segundo Ana Patrícia, dez países já encomendaram o natchup durante o Salão Internacional de Alimentação.

O molho já está à venda pela internet e estará nos supermercados a partir do início de 2019.

EBC - Radioagência Nacional

 

Envie seu Comentário