Campanha mobiliza sociedade para o plantio de 1 bilhão de árvores até 2030

15/12/2018 16h33
Divulgação Divulgação

São Paulo, 11 de dezembro de 2018 - O Brasil se comprometeu a reduzir em 37% suas emissões de gases até 2025, e em 43% até 2030, no acordo de Paris, estabelecido durante a COP21 - 21ª Conferência do Clima. Embora a meta do governo brasileiro seja a recuperação de 12 milhões de hectares de terras desmatadas e degradadas por meio da restauração, reflorestamento e regeneração natural até 2030, só um coletivo organizado e ativo de instituições públicas e privadas e da sociedade civil é capaz de alcançar essa meta.

Para mobilizar pessoas e empresas sobre a necessidade da restauração florestal, a The Nature Conservancy (TNC), maior organização de conservação ambiental do mundo, lança a campanha Restaura Brasil, com o objetivo de contribuir com 1 bilhão de árvores restauradas até 2030. A quantia é equivalente a 400 mil hectares ou 400 mil campos de futebol de novas árvores. Na campanha, todos podem contribuir com a quantia mínima de R$ 20,00 por árvore restaurada, no bioma de escolha, entre Amazônia, Mata Atlântica e Cerrado, nos locais onde estão os projetos da TNC e parceiros. É só entrar no site da campanha e doar. Há um convite especial as empresas para que elas, junto com a TNC, promovam a campanha para seus colaboradores, consumidores e rede de fornecedores, a fim de criar uma grande onda de restauração no país.

Nesses biomas, foram definidas, com base científica, áreas prioritárias para restauração, como regiões de conexão entre fragmentos florestais para formação de corredores ecológicos, beira de rios, nascentes e cursos d'água de importantes bacias hidrográficas; e áreas com baixa aptidão agrícola, que podem gerar retorno econômico para o produtor rural. Nos últimos 17 anos, a TNC ajudou a trazer mais de 35 milhões de árvores em mais de 16 mil hectares na Mata Atlântica, em colaboração com mais de cinquenta parceiros e apoiadores. Hoje o trabalho se expandiu para o Cerrado e a Amazônia brasileira e cobre 10 estados brasileiros, em parcerias com os governos federal, estadual e municipal, empresas e outras organizações não-governamentais.

"O objetivo da TNC é planejar e implementar o trabalho necessário para a restauração florestal de áreas prioritárias, contribuindo para uma maior retenção de água no solo e para a manutenção do fluxo dos rios, importantes para a segurança hídrica e para a produção agrícola sustentável", afirma Ian Thompson, diretor executivo adjunto da TNC Brasil. "A mudança climática é um evento concreto e crescente. Caso nada seja feito, as consequências serão irreversíveis. A restauração florestal em larga escala é uma das maiores oportunidades de se mitigar as mudanças climáticas por meio do uso de sistemas naturais", conclui.

"A restauração auxilia na mitigação das mudanças climáticas, captando, por meio do crescimento das árvores, milhões de toneladas de CO2 da atmosfera. Além disso, o impacto socioeconômico é positivo, gerando empregos e fomentando a organização de cadeias de restauração florestal em vários estados brasileiros", afirma Rubens Benini, gerente de restauração ecológica na TNC Brasil.

O Brasil tem, aproximadamente, 21 milhões de hectares de déficit de vegetação nativa situados entre áreas de preservação permanente (APP) e reserva legal (RL). Só em 2017, o desmatamento na Amazônia atingiu cerca de 662 mil hectares, o equivalente a 662 mil campos de futebol. "A campanha Restaura Brasil é uma proposta para juntos ganharmos escala na restauração de áreas degradadas no Brasil, proteger nossas fontes de água, combater as mudanças climáticas e criar conexões entre as pessoas e empresas com a natureza" conclui Benini.

Assessoria de Comunicação

 

Envie seu Comentário