Grupo de idosos do CCI Elias Lahdo participa de seminário em Brasília

07/12/2018 12h24 -
CG Notícias CG Notícias

O grupo de Violeiros da terceira idade do Centro de Convivência do Idoso Elias Lahdo, que tem 14 integrantes, se apresentou em Brasília/DF, no Seminário Nacional para Avaliação das Ações de Formação e Capacitação para a Terceira Idade, organizado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais e Agricultores e Agriculturas Familiares – CONTAG. O convite para apresentação no Seminário Nacional surgiu após a apresentação do grupo no seminário municipal, que aconteceu em julho desse ano.

O encontro tem como objetivo avaliar os seminários estaduais de formação e capacitação para a terceira idade realizados em 2018; analisar os projetos de lei que propõem reformulação/atualização do Estatuto do Idoso; fortalecer a construção de uma estratégia de criação/reestruturação dos Conselhos de Direitos da Pessoa Idosa para que o MSTTR possa atuar nos espaços de controle social; planejar as ações futuras para o processo de criação das secretarias específicas da terceira idade nas federações e nos STTRs; refletir sobre as ações para 2019 da Secretaria de Terceira Idade para 2019.

"Além de aprendermos, estamos tendo a oportunidade de compartilhar um pouco do nosso trabalho com os idosos e também o privilégio de levar nossa arte pra outros lugares. Isso engrandece o trabalho e valoriza a terceira idade." relatou Ana Lia, coordenadora do CCI.

O CCI

A Secretaria Municipal de Assistência Social, através da Proteção Social Básica, oferta no Centro de Convivência de Idosos "Elias Lahdo", atividades socioculturais e educativas, dando oportunidade à participação do idoso na vida comunitária, prevenindo situações de risco pessoal e contribuindo para o envelhecimento ativo.

O CCI Elias Lahdo, tendo como coordenadora a Sra. Ana Lia Manvailer Vendas Righetti, tem o Grupo de Violeiros do CCI Elias Lahdo, dirigido pela facilitadora, Professora Vanilda Gusmão de Souza, com objetivo de garantir aos usuários a segurança de acolhida, a segurança do desenvolvimento da autonomia individual e a segurança de convívio familiar e comunitário.

Contribuindo para um processo de envelhecimento ativo, saudável e autônomo, assegurando espaço de encontro para os idosos e encontros intergeracionais de modo a promover a sua convivência familiar e comunitária, também, propicia vivências que valorizem as experiências, estimulem e potencializem a condição de escolher e decidir, contribuindo para o desenvolvimento da autonomia e protagonismo social dos usuários.

CG Notícias

 

Envie seu Comentário