Base Nacional Comum Curricular é foco de programa de formação da Reme

14/05/2019 13h28
Escreva aqui a legenda da foto Escreva aqui a legenda da foto

A terceira edição do programa de formação Reflexões Pedagógicas: Diálogos entre a Teoria e a Prática, que acontece até esta terça-feira (14), está mobilizando sete mil professores da Rede Municipal de Ensino (Reme), contemplando com 62 cursos, profissionais que atuam na educação básica, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio.

Nesta etapa da terceira edição do programa, o foco tem sido a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), objeto de estudos dos professores durante um dos dois dias, destinados a formação. De acordo com o superintendente de Gestão das Políticas Educacionais da Reme, Waldir Leonel, a partir da homologação da BNCC, em dezembro de 2017, os estados e municípios passaram a se mobilizar para adequar seus referenciais curriculares às exigências do novo documento.

A ideia é apresentar um plano de ações estratégicas com vistas a debater e implementar o Referencial Curricular Municipal, tendo em vista o prazo estabelecido pelo MEC para a definição, dois anos a partir da homologação da Base. "Estamos fazendo um estudo sistematizado com o corpo docente e técnicos para uma reconstrução do referencial curricular da Semed. É importante esse conhecimento para que as unidades também possam atender suas necessidades dentro das novas orientações da BNCC", disse o superintendente.

Já no segundo dia de estudos, que acontecem desde a semana passada, os profissionais estão realizando as formações oferecidas pela superintendência de Gestão das Políticas Educacionais e de acordo com o interesse e inscrição de cada profissional na plataforma virtual.

As formações estão acontecendo nas escolas e EMEIs da Reme e no Espaço de Formação da Semed, além de instituições parceiras como o Museu da Imagem e do Som e a Unigran. Os temas variam desde interpretação de texto até estratégias pedagógicas para alunos na perspectiva inclusiva._DSC8425

A nova roupagem do programa de formação visa oferecer mais opções de cursos para os profissionais, que podem escolher qual curso desejam fazer, facilitando o aperfeiçoamento na área em que o profissional realmente sente necessidade.

Para a diretora da EMEI Joana Mendes dos Santos, Suely Cristina Soares da Gama, o momento de estudos é de grande importância para aprofundar o aprendizado na área da Educação Infantil . "Dessa forma contribuímos na efetivação do conhecimento de todos os âmbitos da aprendizagem dos alunos", ressaltou.

O diretor da escola do campo Oito de Dezembro, Marcio José Martins Ferreira, destacou que o conteúdo discutido nas formações tem transformado as aulas dos professores. "Toda formação agrega, discutir sobre tendências e temas relacionados a educação é fundamental e a gente percebe nas atividades elaboradas pelos professores, a influência por conta da reflexão que estão fazendo após esses cursos", afirmou.

CG Notícias

 

Envie seu Comentário